40% da carga horária do ensino médio pode ser a distância

Sala de aula do Ensino Médio do Escola Móbile, em Moema (Daniela Toviansky/Guia do Estudante/VEJA)
 40% da carga horária  do ensino médio pode ser a distância. Segundo a 'Folha de S.Paulo', resolução que atualiza carga horária está em debate no Conselho Nacional de Educação.
O governo federal quer liberar até 40% da carga horária total do ensino médio para ser realizado a distância. Segundo a Folha de S.Paulo, uma resolução que atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio, a partir da reforma do ensino médio, aprovada em 2017, prevê essa regulamentação da carga horária. Para alunos do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA), o antigo supletivo, a proposta é permitir que 100% do curso seja fora da escola.

Pela nova regra, qualquer conteúdo do currículo poderá ser ensinado a distância. Os alunos teriam até dois dias de aulas longe da escola. Segundo o jornal, Eduardo Deschamps, Conselho Nacional de Educação (CNE), e Rafael Lucchesi, diretor do Senai e relator da proposta, apresentaram a minuta das novas diretrizes curriculares ao CNE. Embora não haja prazo para finalização
do processo, a previsão é de que ocorra neste semestre.
Novo currículo
No novo currículo do ensino médio, o percurso de matérias não será igual para todos, como hoje. Cada aluno poderá selecionar parte das disciplinas conforme seu gosto e aptidão. Antecipando-se à reforma, colégios como Bandeirantes, Santa Cruz e Móbile, todos na lista dos mais bem cotados de São Paulo e em acirrada competição para manter-se no topo, já estão adaptando a grade, ainda engessada pelo enciclopédico currículo em vigor. Vão adicionar pílulas do que será a escola com a reforma, de viés mais prático nas aulas de ciências, por exemplo, com o uso de equipamentos de ponta.
Evasão
A evasão dos brasileiros no ensino médio chegou a 11,2% entre 2014 e 2015, segundo um levantamento inédito divulgado no ano passado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a partir de dados obtidos do Censo Escolar. Ainda de acordo com o mapeamento, Pará é o estado com mais alunos deixando a escola em todas as etapas de ensino, com 16% de desistência. A menor taxa de evasão é no Paraná e em Roraima, com 9% cada.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo. Hoje é

Sobre o Autor

Valdivino Sousa é Contador, Matemático, Pedagogo, Psicanalista, Bacharel em Direito, Escritor e Mestrado em Ciências da Educação Matemática. Criador do método X Y Z que facilita na aprendizagem de equação e expressão algébrica com objetos ilustrativos. Docente nos cursos de Matemática, Ciências Contábeis, Administração e Engenharia. Autor de mais de 10 (dez) livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais especializados. Blogueiro Mtb 60.448, Consultor e Estrategista de Mídias Digitais. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Jornal da Cidade e Folha Online. Sobre: Comportamento, Educação Matemática e Desenvolvimento da Aprendizagem. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Equações Diferenciais Parciais, Matemática Computacional e Engenharia Didática, atuando principalmente nos seguintes temas: métodos numéricos, equações diferenciais, modelagem, simulações e didática no ensino de matemática. E-Mail: valdivinosousa.mat@gmail.com ..SAIBA MAIS

Sobre o Blog

O Blog pretende de uma forma simples apresentar como a Matemática está presente em tudo, e como ela está inserida em nosso cotidiano. O objetivo é mostrar para as pessoas, a importância da Matemática em nossa vida, o quanto esta ciência faz parte do dia a dia de todos nós, independente da situação ou momento ela está sempre presente em tudo. SAIBA MAIS

Posts Recentes

Curta nossa Fanpage

Informe seu e-mail e receba novas publicações


Matemática, Estatística e Contabilidade

Clique na imagem e acesse

Segue me no Twiter

Postagens mais Lidas

Chat ao Vivo

Categorias

Segue me no Instagran

Previsão do Tempo

Arquivo do blog